Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Batalhas de Amor

Batalhas de Amor

De mim para ti

Ao início acreditei que era algo hormonal, pouco importante. Algo que com tempo desapareceria, sem deixar rasto, das nossas vidas. Quando tive contacto com os médicos, mesmo sabendo (pela minha mãe) que a preocupação estava estampada nos seus rostos, continuei a acreditar. Acho que fui a única que acreditei até ao fim que ela podia não ter cancro. Hoje, estou pronta para ver a pessoa que mais amo a ser tratada. Estou pronta para assistir ao seu renascer, e também ao meu, porque somos, para quem não nos conhece, "a sombra uma da outra". Sinto que a minha fé e a minha força interior têm sido um escudo protetor. Ter uma mãe como a minha é querer, constantemente, fazê-la sorrir, o que nem sempre é possível. No meio de tantas incertezas, sei que fomos umas das escolhidas para aprender esta lição de coragem, paciência e perseverança. Para mudarmos, possivelmente, para melhor. Para provarmos (mais uma vez) que juntas tudo se torna menos doloroso. Para podermos partilhar esta fase menos boa com outras mulheres que estão a passar pelo mesmo, e, muitas vezes, sozinhas. O caminho pode ser duro, mas nenhuma batalha consegue destruir o laço inexplicável que nos une. Vou lutar a teu lado, porque o meu mundo torna-se, sem dúvida, mais bonito quando te vejo feliz.

image.jpg

Joana Teixeira

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D